Mais tempo on-line, mais mediação parental

Postado por:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
safernet_brasil_e_unicef_lancam_neste_sabado_campanha_de_combate_ao_bullying7

Estimular a mediação parental é uma boa oportunidade para que pais e mães, mesmo aqueles que não usam a Internet, possam aprender sobre o mundo digital e, ao mesmo tempo, contribuir nas orientações sobre cuidados com estranhos, educação no contato com os pares, proteção de informações pessoais, zelo com a própria reputação e princípios de cidadania para a vida em sociedade. Esses tópicos não dependem do conhecimento técnico em informática ou de algum outro conhecimento especializado, pois remete à educação no sentido mais amplo, educar para viver com respeito e dignidade.

Confira algumas ferramentas disponíveis para ajudar as famílias na negociação dos limites a serem estabelecidos desde os primeiros cliques. Cada família tem seu conjunto de regras e valores a serem negociados e as boas escolhas são definidas caso a caso. Agrupamos aqui alguns recursos que podem ser avaliados de acordo com a faixa etária da criança.

YOUTUBE

O Modo Restrito é uma configuração que ajuda a excluir conteúdo possivelmente ofensivo que você prefere não ver e também não deseja que sua família veja enquanto usa o YouTube. Esta configuração pode ser considerada o controle dos pais para o YouTube. O Modo Restrito é ativado no navegador ou no dispositivo, então é necessário ativá-lo em todos os navegadores que você utiliza. Caso seu navegador esteja habilitado para vários perfis, você precisa ativar o Modo Restrito em cada um deles. Acesse.

Confira também a opção de Experiência supervisionada no Youtube. As famílias decidem o que seus filhos estão prontos para conhecer dentre as opções de vídeos do YouTube. Configurações de conteúdo para crianças a partir da pré-adolescência, com recursos limitados.

Deixe seu comentário