Zezinho do INPS é expulso do Podemos; Gilmário Marinho irá assumir vaga na Câmara

Postado por:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
collage

Em entrevista à RBN FM de Paulo Afonso, na tarde desta terça-feira (19), o presidente do diretório executivo municipal do Podemos (antigo PTN), Wilson Santos, confirmou  o que está previsto pra acontecer nestes últimos dias, com a expulsão do vereador José Gomes de Araújo ( Zezinho do INPS), após o parlamentar não acompanhar a orientação do partido de votar pela manutenção do parecer do TCM que havia aprovado com ressalvas, as contas do ex-prefeito Anilto Bastos Pereira, que é filiado ao partido.

Wilson esclarece que o vereador agiu de forma infiel com a partido, reprovando junto com os demais edis, as contas de Anilton, na Câmara. “ O Zezinho após ganhar às eleições com a ajuda do partido andou agredindo moralmente alguns membros, criando um clima ruim dele no meio da partido, e ele recentemente descumpriu uma resolução da executiva estadual nas contas da Prefeitura referente ao ano de 2016, que tinha como gestor Anilton Bastos, votando contra o parecer do TCM ( Tribunal de Contas do Município ), explicou Wilson Santos.

O Podemos formalizou a expulsão de Zezinho da legenda, junto à Justiça Eleitoral, em seguida pediu o mandato por infidelidade partidária.  A lei é clara, o Estatuto que rege a conduta dos seus filiados, diz textualmente que estes têm que estar alinhados aos interesses do partido. “Foi feita a representação, para Comissão do Conselho de Ética, que de imediato decidiu expulsá-lo. Confirmamos à expulsão, bem como foi confirmado também pela executiva estadual.   Ele está fora do quadro de filiados do Podemos de Paulo Afonso e da Bahia.

Com esta decisão, uma vez expulso, o parlamentar saí e o mandato permanece com o partido, no entanto, segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral, o suplente do vereador Zezinho do INPS é Gilmário Marinho que na eleição de 2016 teve 735 votos.

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário