Contas do ex-prefeito Anilton: “Não foi efetuado nem um valor pela Cooperativa COONECTAR” diz TCM

Postado por:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
1447866194IMG_2319

Em entrevista a RBN FM, na manhã desta terça-feira (30), o vice-prefeito de Paulo Afonso, Flávio Henrique (Flavinho), esteve relatando uma decisão do TCM – Tribunal de Contas do Município do estado da Bahia, onde um parecer decisivo da Sala das Sessões, em que o relator, Primo Carneiro Filho (presidente), e o conselheiro, Paôlo Marconi (relator), decidiram no voto seguinte: Conforme o Sistema Integrado de Gestão e Auditoria, nem um pagamento foi efetuado pela Cooperativa COONECTAR, o que torna plausível  a alegação do ex-prefeito Anilton Bastos Pereira, de que a contração dela não foi efetivada. Ao que consta, nada foi transferido ao valor  R$ 27.180.000,00 firmado com a Cooperativa de Trabalho nas Atividades das Áreas de Saúde, Promoção e Desenvolvimento Humano – COONECTAR .

De acordo com o vice-prefeito, na época Procurador Geral do Município, para quem acreditava que tal ação, poderia afastar Anilton da vida política, esta decisão mostra a realidade dos fatos. “ A grande denúncia, e escândalo da política de Paulo Afonso, articulada por 10 vereadores da Câmara de Vereadores do Município, no referido processo pela prestação de serviços da área de saúde, em uma alegação mentirosa, na não prestação de contas. Hoje podemos provar para todos, que estamos do lado da verdade e que em momento algum, mentimos ou distorcemos os fatos. Ninguém sumiu com nada, não houve desvio de valor algum, está claro, e o TCM comprova isso”, afirmou Flavinho.

O parecer do TCM em 2018, ocorreu em detrimento da abertura de licitação e geração de número de processos pela Prefeitura, na época já lançado e cadastrado, sendo feito pela existência, após a realização licitatória. “O prefeito na época, resolveu não assinar o contrato, não porque haveria ilicitude, mas sim por conta que era seu último mandato e teria que pagar diversas despesas, com rescisões de funcionários de saúde   e ele não poderia fechar o ano sem ter nem um tipo de déficit nas suas contas”.

Fica em dúvidas a postura dos vereadores, com a desaprovação das contas do ex-gestor. Com o este parecer do TCM, a trajetória política de  Anilton,  não foi manchada ,  e seu nome segue firme e forte como um dos grandes líderes políticos de Paulo Afonso.

Deixe seu comentário