Projeto de Cicero Bezerra institui em Paulo Afonso a Campanha Setembro Amarelo

Postado por:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
1dd233d8-e237-4f49-99ef-4560421d6e4e

Na manhã desta terça-feira (25), o repórter Gil Leal informou dentro do Jornal Primeira Hora que foi aprovado na câmara municipal o projeto de lei n° 61/2018, de autoria do vereador Cicero Bezerra de Andrade (PP), que institui em Paulo Afonso a Campanha Setembro Amarelo, com a realização de diversas ações de prevenção ao suicídio e de valorização da vida humana.

Em conversa com o repórter, Cicero Bezerra, disse que o suicídio é um problema de saúde pública que vem crescendo no Brasil e no mundo. Pelos números oficiais, são 32 brasileiros mortos por dia, taxa superior às vítimas da AIDS e da maioria dos tipos de câncer. O tema costuma ser cercado de tabu, sendo que as pessoas costumam fugir do assunto e, por medo ou desconhecimento, não veem os sinais de que uma pessoa próxima está com ideias suicidas. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 9 em cada 10 casos poderiam ser prevenidos, que demonstra ser necessário a pessoa buscar ajuda e atenção de quem está à sua volta.

O progressista conta que a partir dos dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), que apontam que 90% dos casos de suicídios poderiam ser evitados, decidiu propor a inclusão do tema como prioridade pelo município de Paulo Afonso. Conforme a lei aprovada, a Campanha terá uma semana de ações alusivas à prevenção e combate ao suicídio e deverá ser implementada todos os anos entre os dias que compreendem o dia 10 de setembro, Dia Mundial Para a Prevenção do Suicídio. O município deverá promover debates que levem à reflexão e a conscientização sobre o tema junto à sociedade boa-vistense.

O vereador chamou a atenção para adolescentes e jovens que se trancam no quarto para tramar a própria morte, e os pais nem fazem ideia desse comportamento dos filhos.

Ao comentar sobre casos recentes de suicídios na cidade, Bezerra disse que o problema exige políticas públicas que amparem as pessoas que apresentam ideias suicidas. De acordo com o vereador, as ações devem contribuir para que a sociedade saiba identificar possíveis práticas suicidas, promover encontros com especialistas, elaboração e distribuição de material didático para distribuição em órgãos públicos municipais.

O vereador disse que a promoção de ações de prevenção ao suicídio não deve ficar restrita ao mês de setembro. Ele pediu que a Prefeitura ofereça melhor condições de trabalho para os profissionais dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) da cidade a fim de prestar um atendimento de qualidade às pessoas que sofrem com depressão e pensamentos suicidas.

Setembro Amarelo

Criada no Brasil pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), a campanha do Setembro Amarelo está vinculada ao dia 10 de setembro no qual se comemora o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

Diversos estudos apontam que mais de 90% das mortes por suicídio estão associadas a um transtorno psiquiátrico. Visando contribuir para a redução desses números alarmantes, o Setembro Amarelo busca conscientizar a população acerca da importância da identificação e tratamento corretos das doenças mentais, o que traria um impacto direto na redução das mortes por suicídio.

Algumas medidas eficazes para a prevenção já são evidenciadas em pesquisas internacionais, como o treinamento de médicos para identificar e tratar corretamente episódios de depressão, a restrição ao acesso a meios letais (armas de fogo, venenos, medicações potencialmente letais, acesso a locais de onde o indivíduo pode se jogar) e o tratamento/acompanhamento de paciente após alta hospitalar de internação ou atendimento em posto de saúde devido à tentativa de suicídio.

CMPA

Deixe seu comentário