O bolero de Marconi Daniel: “Quem eu quero não me quer”; embora mais preparado o líder será Bero

Postado por:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
DSCF2405

PAULO AFONSO – Pois é, o vereador Marconi Daniel (PHS), inexplicavelmente não é o mais cotado para ser o líder de bancada da situação. E por pura birra do prefeito Luiz de Deus (PSD).

Daniel foi um bom líder de bancada na gestão de Anilton Bastos – inclusive resistiu bravamente a todo tipo de ataque sofrido por aquele governo em ano de eleição-, hoje mais experiente não resta dúvida que seria importante tê-lo nessa posição, mas tem sido notadamente preterido.

“/Por onde anda quem me quer?,/que não não me quer onde andarás…/”, como gostava de cantar Núbia Lafayytte, na Câmara segue o bolero deixando no salão Bero do Jardim Bahia (PT) como a possível liderança de Luiz de Deus.

A justificativa – Dizem nos bastidores que o prefeito não “simpatiza” muito com Daniel, mais: que o vereador é ligado a Anilton Bastos mais que a ele, e por aí vai… Nada, como se vê,  versa sobre a competência do político para liderar os colegas.

“/ O que será de mim agora?…/” –  Daniel atravessou o samba-canção em várias oportunidades quando Leco (PSH) na liderança deixava  a desejar. Daniel não escondia a sua insatisfação em ver que a bancada sofria sem informações, que não havia qualquer coordenação nos trabalhos, quando ele mesmo não era, por força da ocasião, o líder. E com Bero?

Bero é firme – Bom, no caso de confirmação, até onde se pode ver, Bero não é de fazer muito rodeios e se sai sempre bem quando está presidindo as sessões. Como liderar uma bancada exige mais que isso é preciso esperar.

Deixe seu comentário