“Não existe ordem do prefeito”, informa o comandante do 20º Batalhão sobre apreensão de tuk-tuks

Postado por:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
pm

PAULO AFONSO- Segundo informou o comandante do 20º Batalhão, tenente-coronel Carlos Humberto, em entrevista ao radialista Antônio Carlos Zuca, há pouco na RBN, não houve nenhuma ordem do prefeito Luiz de Deus para suspender o serviço de tuk-tuk no município.

O comandante disse que tomou essa atitude para “dar segurança jurídica à população” e que não se trata apenas dos tuk-tuks, mais dos transportes clandestinos que circulam sem dar a segurança necessária à população.

“Infelizmente os veículos que andam aí de modo irregular nós vamos apreender esses veículos, os tuk-tuks precisam – já que rodam há muito tempo em nossa cidade – se reunir, buscar uma representação que possa intermediar para a regularização ou não desse transporte”, disse o comandante à RBN.

Quando perguntado se esta ação teve a participação do prefeito Luiz de Deus, o comandante negou: “Não existe ordem de prefeito, existe atores e órgãos responsáveis para fiscalizar; e cada qual age com base no Estatuto de Trânsito vigente; não houve nenhuma determinação nesse sentido, muito pelo contrário, nós trabalhamos com denúncias e há denúncias que tem tuk-tuks cobrando preços abusivos; tirando passageiros de taxistas e outras atividades regulares da cidade, a ação foi conjunta entre Polícia Militar e Guarda Civil Municipal”, explicou o tenente-coronel Carlos Humberto em entrevista a Antônio Carlos Zuca.

Ainda de acordo com ele, os veículos apreendidos terão que ser regularizados.

Deixe seu comentário