Vereadores progressistas fazem a vontade de Luiz de Deus e elegem Pedro Macário para a presidência da Câmara

Postado por:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
DSCF2430

Luiz de Deus (PSD) conseguiu impedir a chegada do vereador Jean Roubert (PTB) à presidência da Câmara, depois que Edilson do Hospital (MDB), Bero do Jardim Aeroporto (PP) e Cícero Bezerra (PP) negaram votar no postulante.

A reunião [as formalidades serão cumpridas no prazo determinado, na próxima semana] que jogou a pá de cal no assunto, ocorreu mais cedo, após a sessão ordinária da Câmara Municipal desta 2ª feira (03).

Os vereadores Zezinho do INSS, (Podemos) José Carlos Coelho (PRB), Irmã Leda (PDT) e Mário Galinho (SD) mantiveram o voto em Jean, mas dados os fatos, não tinham o que fazer.

Jean também jogou a toalha. Abatido, disse que eles (os deuses) venceram mais um vez, “vocês fizeram exatamente o que eles queriam, parabéns”, disse Jean depois de selado o destino da nova diretoria da Câmara para o biênio 2019/2020.

A nova composição:

Pedro Macário é o presidente, Moreirão (PSC) vice-presidente, Irmã Leda 1ª secretária e Cícero Bezerra 2º secretário.

Antes de começar a sessão, o boato era que o governo municipal faria a Mesa com o apoio do PP; somando tudo, foi menos traumático, pois com todo o fermento da intriga e tentativas de cooptação, a presidência ficou com a oposição.

Porém, a vitória foi de Luiz de Deus que não queria Jean. Leia-se: o Partido Progressista se rendeu à oligarquia, teve a oportunidade de dá um pontapé “nos deuses”, mas se comportou como partideco amestrado.

Não é à toa que suas maiores figuras chegaram grandes para disputar as eleições e saíram derretidos das urnas. Mário Júnior ainda renovou o mandato graças a outras regiões, e Val Oliveira teve uma votação vexatória, para suas pretensões.

Por Ivone Lima.

Deixe seu comentário