Marconi Daniel cria a Semana Municipal Dom Mário Zanetta; o projeto foi aprovado nesta 2ª feira na Câmara

Postado por:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
DSCF9356

O vereador Marconi Daniel era adolescente quando o bispo dom Mário Zanetta morreu em 1998, há 20 anos. Ele conta que sua memória mais presente do bispo, no entanto, é mais antiga, quando ele e os três irmãos eram pequenos e foram morar numa casa que o pai havia comprado, mas que não tinha portas.

Vereador Daniel participou das homenagens pelos 20 anos da morte de dom Mário no colégio João Bosco.

 

“Eu lembro como se fosse hoje a ajuda que ele deu ao meu pai, nós éramos quatro irmãos e hoje eu só tenho um; pai trabalhava no trecho e quando ele chegou aqui o dinheiro só deu para construir a casa, mão não deu para comprar as portas; ele então foi a dom Mário e ele disse que pai ficasse tranquilo, mas que as portas não seriam dele, porque eram muitos precisando de portas… Meu pai colocou as portas e depois as devolveu e dom Mário doo-as a outras pessoas”, relembrou Daniel, durante as homenagens pelos vinte anos de morte de dom Mário, no colégio João Bosco.

O projeto foi votado nesta segunda-feira 12, na Câmara, e cria a Semana Municipal Dom Mário Zanetta o Pastor, Amigo e Irmão que será comemorada na semana do aniversário de morte, 13 de novembro.

Ainda de acordo com Daniel, serão realizados estudos, seminários, simpósios, celebrações ecumênicas e eventos relacionados à Cultura da Paz. “O mais importante para mim são as parcerias que serão possíveis ser realizadas através da lei entre a prefeitura, a diocese e outros parceiros para que a Semana Municipal Dom Mário tenha continuidade”, justificou.

Dom Guido disse que a iniciativa do vereador e, por conseguinte do Poder Legislativo é muito especial porque precede o Segundo Dia Mundial dos Pobres. “É uma circunstância muito importante e que nós podemos ver o clamor dos pobres, como fez dom Mário.”

 

Deixe seu comentário