“Essa é a maior reforma da Câmara em 23 anos”, lembra secretária Maria Gorette

Postado por:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
234

PAULO AFONSO -A secretária administrativa da Câmara Municipal de Paulo Afonso, Maria Gorette Moreira, funcionária há 41 anos, conversou com o repórter Manoel Alves e comentou a reforma que está em curso nas dependências da Casa.

Segundo Gorrette, desde 1995 não ocorre uma reforma como essa: “houve nesse intervalo algumas adaptações e na estrutura interna, mas nesse porte só aconteceu na inauguração durante o 1ª mandato de Marcondes Francisco e agora, conscientemente também com ele”, lembrou.

Gorrete disse ainda que a reforma era necessária porque o ex-vereador Dr. Teixeira lutou muito para que a Câmara fosse construída: “Ela foi adaptada para um determinado número de vereadores, mas com o passar do tempo e o crescimento de habitantes, consequentemente de vereadores, aumentou o número de gabinetes e agora com um orçamento melhor e com a independência da Casa para fazer a reforma e ampliação se fez um planejamento e cresceu.”

Gorrete explicou que a Câmara passa por uma reestruturação na rede de esgoto, parte elétrica, aumento no número de salas:  “Pois com o aumento no número de assessores e vereadores, das pessoas flutuantes  que veem e voltam, que usam a Câmara, precisou de uma reforma preliminar elétrica e hidráulica e depois alvenaria.”

Segundo Gorrete tanto a reforma quanto a compra dos veículos foram reivindicações dos funcionários e dos parlamentares.

A secretária não adiantou quanto custou a compra dos carros nem a reforma: “Tudo foi feito com processo de licitação tanto de construtora como das compras dos veículos, de forma regular e competitivo.”

A parte que abriga a mídia, cumpre dizer, ainda está mal resolvida. Assim como aumentou o número de parlamentares e assessores, cresceu a imprensa; infelizmente só há no espaço com muito esforço quatro cadeiras, sem falar que internet ainda não existe. Em outras palavras: a Câmara pode até está reformada, mas a mentalidade continua enferrujada.

Por Ivone Lima com produção de Manoel Alves.

Deixe seu comentário