‘Há um grupo de almas agourentas e sebosas tentando me tirar daqui’, afirma comandante da PM de Paulo Afonso

Postado por:

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
DSCF8307

PAULO AFONSO – A Rádio Bahia Nordeste se adiantou em anunciar, nesta terça-feira 24, um conluio formado por agentes do crime, com objetivo de tirar do comando da Polícia Militar de Paulo Afonso, o tenente-coronel Carlos Humberto, em cujo trabalho encontra respaldo no cidadão de bem, que viu no último ano, a PM fazer apreensões de drogas e armas, bem como prender traficantes como nunca se registrou na recente história do município que no próximo sábado (28) completará 60 anos de emancipação política.

A notícia fora dada no programa Ronda Policial, e à tarde, o comandante confirmou a informação, acrescentando que há envolvimento de políticos, mais precisamente de um deputado que teria ido ao comando-geral da PM, em Salvador, perdi-lhe a cabeça. Contudo, os nomes dos desafetos ficaram no anonimato.

“É um fato verdadeiro, porém, eu quero acalmar a nossa população, nós não sairemos, existe um grupo de almas sebosas e agourentas desde a nossa nomeação em 25 de maio, que não se conforma com a nossa indicação para o comando do 20ª Batalhão e, desde então, estão incomodados, criando factoides, plantando informações irresponsáveis e criminosas, com denúncias anônimas, com fatos – que infelizmente alguns são verdadeiros, só que são atribuídos a pessoas que não cometerem essa prática”, confirma o tenente-coronel Carlos Humberto.

Tenente-coronel Carlos Humberto é homenageado na Câmara Municipal, em junho deste ano.”

“Eu me adiantei”

Segundo informou o comandante, ele se adiantou ao comando-geral da PM e pediu ao Ministério Público do Estado que apurassem essas denúncias, “Eu pedi uma apuração séria que apure as denúncias anônimas, mas nós conhecemos a tecnologia e podemos identificá-los; sabemos quem são as pessoas que costumam se valer desse expediente e eu não sou a primeira vítima, outras pessoas que aqui serviram com qualidade já tiveram denuncias anônimas e eu vou enfrentar todas, nós não recuaremos e a verdade vai aparecer.”

“Criminosos não escaparão”

“Nós estamos fazendo um trabalho sério, como há muito a população do Sertão merecia e precisava, não escolhi nem pedi pra vir, recebi a missão, e quanto mais surgem essas coisas, mas vontade eu tenho de permanecer e vou avisar: se Deus permitir só sairei daqui para a reserva remunerada ou para assumir a minha instituição, aqui eu pretendo encerrar a minha carreira profissional se eu não assumir o comando-geral.”

“Os bandidos estão tendo prejuízos e se aliando a políticos e empresários”

“Eles estão tendo prejuízos e por isso se alinharam a políticos e empresários para plantar denúncias que não são práticas minhas nem dos que me acompanham.”

O radialista Fábio Salvador, que conduziu a entrevista, quis saber se procedia a informação de que um deputado teria ido pessoalmente pedir o afastamento do comandante:

“Sim, sim, ontem eu estava tratando sobre essa situação e saí feliz porque vou receber o apoio do alto-comando, porque eles entenderam a forma séria como estamos trabalhando e a região precisava de um choque de ordem, que pudesse resgatar a credibilidade de uma instituição séria que está acima de todos nós que é a Polícia Militar.”

O fogo amigo

“Eu vou esperar isso surgir do resultado da apuração. Eu acredito que a tropa está conosco, é comprometida e sabe o que quer. O que faltava a ela era um comandante justo que a valorizasse, eu acredito nessa tropa. Mas se nem Cristo conseguiu agradar a todos os seus seguidores – e longe de mim comparar-me a ele, pois sou cheio de defeitos, de vontade e disposição para trabalhar, mas puxando a orelha dos que merecem, e abraçando aqueles que fazem jus, eu faço segurança pública com responsabilidade – mas também não vou agradar a todos.

 

 

Deixe seu comentário