Caso dona Ivete: Delegada diz que dá prioridade a crimes  que estão quase prescrevendo ‘tem coisa desde 1988’
Fevereiro 09 10:05 2018 Imprimir Este Artigo

Há pouco em entrevista à rádio Delmiro FM, ao programa ‘A Vez do Povo no Rádio’, a responsável pela Delegacia Territorial de Paulo Afonso, Antônia Jane, foi questionada pelos homicídios ocorridos na cidade que causaram comoção e revolta, como o caso de dona Ivete, 84 anos, assassinada dentro de casa, no dia 9 de outubro de 2015.

A crime chocou a população pela crueldade. A polícia não apontou até hoje um único suspeito ou qual teria sido a motivação pela barbárie. Segundo explicou a delegada, o caso não está parado:

Fotos: Nildinho Ventura e blogdonettomaravilha.com.br.

“Para mim não existe um ‘fulano é mais importante, houve homicídio e uma vida se perdeu, eu tenho que ir principalmente nos mais antigos que estavam se perdendo, e para mim é uma tristeza que 20 anos após o fato eu tenha que pedir o arquivamento porque não chegamos a lugar nenhum. Então eu dei prioridade aos casos que estavam na iminência de se perder, estou chegando já em 2013, em que vou pegar o ‘homicídio do Grego’, e depois dona Ivete, que não está parado, está na fase de requerimentos que dependem de informações: requerimentos e outras coisas, é um caso que está em andamento e está sendo apurado”, declarou à delegada ao apresentador Paulo Lima.

 

 

Da redação.

  Categorias:
Ver mais artigos

Sobre Artigos do Autor

Redação
Redação

Ver Mais Artigos
Escreva um comentário

0 comentários

Ainda não há comentários!

Você pode ser o único a iniciar uma conversa.

ADICIONE UM COMENTÁRIO

Os seus dados serão seguros! Seu endereço de email não será publicado. Outros dados que você inseriu não serão compartilhados com terceiros.
Todos os campos são necessários.